MADE SÃO PAULO // MARCELO CARUSO

Me chamo Marcelo Caruso. Nasci em 1992 em São Paulo capital, na zona sul da cidade, onde vivi até meus dez anos de idade. Em 2003, quando estava na quarta série, fui morar em Curitiba com meus pais e minha irmã. Lá moramos sete anos, até que terminei a escola e em 2010 fui aprovado no curso de Design da FACAMP (Faculdades de Campinas), em Campinas. Escolher uma única razão que me levou a optar por esta profissão é difícil, mas independente dos motivos, nunca me arrependi da decisão. Meu curso garantia uma formação muito ampla dentro do universo do Design, abrangendo desde o projeto gráfico, web design, até o projeto de produtos. Desde o início procurei focar os estudos na área automotiva, mas conforme conhecia melhor o mercado e a profissão, me desencantei. 

O que nunca imaginei foi que um dia eu pudesse gostar tanto do design de móveis, mas isto eu posso explicar de onde surgiu. No início de 2013, meu último ano da faculdade, tive aulas com a professora Ethel Leon, uma grande historiadora do Design brasileiro. Estudamos o modernismo na Europa, e mais tarde no Brasil, assim como todos os seus personagens principais. Comecei a entender a relação direta entre a arquitetura e o mobiliário e passei a pesquisar o trabalho de todos os arquitetos e designers que mais me chamavam a atenção. Entre eles estavam Marcel Breuer, Gerrit Rietveld, Le Corbusier, Mies van der Rohe; e obviamente nomes brasileiros como Oscar Neimeyer, Lúcio Costa, Sérgio Rodrigues e Joaquim Tenreiro. A partir daí, comecei a desenhar uma série de móveis e explorar a estrutura deles, assim como o material, métodos de produção e etc. Criei uma cadeira dobrável para meu TCC e a inscrevi no Prêmio Tok&Stok de Design universitário. Ao final, recebi uma menção honrosa pelo meu projeto, mas fui alertado de que ele não era executável, apesar de ter um desenho elegante. Isto colocou meus pés no, e então passei a projetar pensando na produção e no uso do objeto. 

Após minha graduação, voltei para São Paulo. Iniciei uma pós graduação em Administração de Empresas pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), comecei a fazer aulas de marcenaria com o designer Rodrigo Silveira (O Rodrigo que Fez) e passei a executar meus primeiros protótipos de móveis. Me considero um amante da madeira nacional, de modo que será difícil encontrar algum projeto meu sem ela na composição. Gosto de experimentar diversos materiais, mas o calor, o conforto, a variedade e a beleza da madeira sempre farão parte do meu repertório. Hoje moro em Curitiba e tenho minha própria marcenaria, onde desenho e executo meus projetos. Pretendo continuar ampliando minha exploração por materiais novos, mas sempre avançando na qualidade dos meus projetos atuais.